Check-up médico, parte 2

  O inimigo agora é outro… não… pera.  Na verdade é uma atualização na minha listinha do check-up: a especialidade MEDICINA DO VIAJANTE.

Continue lendo “Check-up médico, parte 2”
Anúncios

Hospedagens no Japão e na Coréia

Assim que você definiu suas datas de viagem, conseguiu comprar sua passagem você deve CORRER pra reservar sua hospedagem. Sem brincadeira, dependendo de onde você quer ficar e da época do ano, as opções podem desaparecer diante dos seus olhos…

Se você tem sorte de fazer uma boa reserva financeira e pode arcar com um hotel, parabéns cara.. corre pro abraço no Booking ou expedia, mas se você é como eu, onde conforto é o de menos, o importante é ser barato e limpo, VEM COMIGO.

Continue lendo “Hospedagens no Japão e na Coréia”

Sommelier de Whey?

Tomando emprestado a frase da minha prima Augusta, estou virando uma sommelier de Whey. Sempre que eu volto a malhar com seriedade eu gosto de suplementar com Whey por que d-us sabe que nem de longe eu consigo dar conta de consumir a quantidade proteína suficiente (janeiro tive de suplementar b12 que tava em níveis alarmantemente baixos)… Preguiça de comer carne e frango…

Se quiser passar direto pras minhas “avaliações”, vai rolando a barra que tão lá no final.

Continue lendo “Sommelier de Whey?”

Check Up médico pra viagem

Check up… Por mais saudável que você seja, viagem sempre mexe com o nosso organismo e é sempre bom fazer um check up antes de viajar, principalmente se você tem plano de saúde.

tumblr_o3t2n5bFob1qhk0wlo2_540.gif
Será que o Dr Chin Hoon atende pelo meu plano? Pensando bem… melhor não

 

Alergista

Eu cresci com uma listinha de alergias. Muitas desapareceram sozinhas, outras com tratamento (a alergia à ácaro foram semanas e semanas tomando dose hiper-diluída no braço quando eu tinha uns 10 anos).

Quem vai pra Ásia deve se atentar a quatro tipos mais comuns de alergia: Pólen, poeira, camarão (frutos do mar) e amendoim. soja também, apesar de alergia a soja ser menos comum que as anteriores.

No caso, a única alergia que permanecia ( e eu nunca tive coragem de “testar” por conta própria se eu ainda tinha) era a camarão. Então marquei uma consulta com o alergista, informei meu histórico e que estava indo pra Japão e Coréia, ele me passou vários exames pra checar minhas “sensibilidade” a várias coisas, incluindo: frutos do mar, pólen, poeira, ácaros, poluição, pelo de animais, soja, tudo que ele achou que eu poderia me deparar por lá. Pra minha felicidade meu sistema imunológico hoje é uma lindeza e minha possibilidade de desenvolver alergia é bem baixa… Melhor notícia: eu não sou mais alérgica a Camarão…

Cdygq84WIAAhC0y.jpg

Ainda com recomendação do alergista (que passou um tempão falando pra mim que sempre sonhou em ir pro Japão) eu vou retornar algumas semanas antes da viagem pra ele me receitar um antialérgico pra levar, só por segurança.

Se você tem alergia à poeira ou poluição e pretende visitar a Ásia, faço uma ênfase muito grande na check-up com o alergista por conta do Asian Dust (yellow dust artigo em inglês, mas vou tentar escrever algo em português mais adiante). É uma poeira amarela que vem do deserto da Mongólia, e se mistura a poluição e se espalha pela China, Japão e Coreia… Nem preciso dizer que é BEM chato né?

373966-3x2-940x627.jpg
A galera na Ásia não usa máscara a toa não…

Cardiologista e Angiologista

Eu me consulto anualmente com cardiologista desde os 12 anos, mas nunca me consultei com um angiologista. Voos longos costumam sobre carregar o coração, então é bom dar uma checada, principalmente se você não leva o estilo de vida mais saudável do mundo.

Consultar um angiologista é uma recomendação extra especial, por que um voo de 40 horas pode elevar muito o risco do trombose. Minha consulta é semana que vêm, e eu pretendo escrever um post só sobre como diminuir o desconforto nas pernas em viagens  de avião muito longas e como se prevenir. Stay Tuned.

Vacinas

Nem o Japão nem a Coréia têm exigência de vacinas, mas recomendam a imunização para Febre Amarela se você for para área rural ou parques (lembrando que pra ter o certificado é preciso tomar a dose não fracionada). Eu pessoalmente sou fã da vacina de Influenza, todo todo ano e não sei o que é uma gripe há SÉCULOS.  Também é bom estar com a vacina de tétano e hepatite em dia. Todas (com exceção da influenza que é exclusiva de alguns grupos) estão disponíveis na rede pública, em postos específicos de cada cidade.

1193748059_f.jpg
Zé Gotinha, o amigo da criançada.

A famárcinha

Pra quem precisa tomar alguns remédios de uso contínuo é bom atentar que muitos precisam ser declarados. Eu uso fluoxetina e eu não posso comprar no Japão, nem posso entrar no país sem declarar seu uso. Tenho de levar somente a quantidade necessária para os dias de viagem, junto com a prescrição médica em nome do paciente e os formulários específicos de cada país (vou falar com mais detalhes depois da entrevista pro visto). Líquidos não podem ultrapassar os 100ml, e agulhas e perfurantes (como no caso de quem toma insulina) só pode ir a bordo a quantidade de que você vai usar NO VOO (como descrito na receita médica), uma má notícia pra os diabéticos que pretendiam não despachar bagagem.

Outra recomendação pessoal minha é levar remédio pra dor que você está acostumado, um antitérmico, um antialérgico e um colírio. Outro que virou queridinho da casa é a melatonina sintética (o hormônio do sono), que ajuda a regular o sono nos primeiros dias de viagem. Aqui no brasil só vende em farmácia de manipulação e é bem caro. Eu uso umas que meu irmão trouxe dos Estados Unidos, bem mais barata. Mas é uma faca de dois gumes: Se você não estiver capengando de sono, pode anotar que vai ter insônia. Se tiver caindo de sono, a Melatonina vai manter o seu sono profundo o suficiente que nada te acorda, ajudando no jetlag.

Até a próxima.

Me espera Japão: aprendendo Coreano

Você deve estar se perguntando: “Ué? mas o título não é ‘me espera Japão’, mas você tá estudando Coreano? cê ta louca?”

Pois é… tô estudando Coreano. Como eu falei no post anterior, nós planejamos não só ir para o japão, mas para Coréia também. Primeiro por que a passagem pra coreia NORMALMENTE é mais barata, lá não precisa de visto, e a ida pro Japão raramente fica mais caro que 700 reais ida e volta, tamo ali do lado mesmo.  Segundo: LOJINHA DA SM…que vai comer provavelmente METADE da minha verba (#buyallshineesmersh)

Por causa das olimpíadas de Tóquio, é muito mais provável que o Japão esteja mais adaptado ao turista estrangeiro do que a Coreia, então priorizei aprender um básico de coreano (mas também estou estudando japonês… relaxem)…

 Na verdade tinha decidido aprender Coreano antes disso. Eu sou meio a louca da linguística e adoro aprender outros idiomas, já tentei aprender até Islandês (isso foi a milhões de anos atrás, mas o site ainda funciona aqui)..

No incio tive muita dificuldade, comprei um livro no google livros, Korean for Dummies (eu adoro o gramatica inglesa para leigos) mas odiei, metodologia ruim e TUDO ROMANIZADO. Comprei um dicionario da Rideel (que saiu de linha e com razão- Romanização fora de padrão, não traz a definição da palavra, uma droga), e outro livro, como dizer tudo em Coreano, da editora Disael, que também não gostei muito. Esse último na verdade é um dicionário de frases comuns, de dia a dia, mas muito confuso de usar e exige um certo nível de aprendizado anterior.

Todo material que tava encontrando na internet ou era pago (e caro), ou caía na linha: muito inciante (tipo aprenda a ler Hangul) ou mais avançado. No meio tempo eu esbarrei com o conteúdo do Talk to me in Korean, eles tem livros mais completos pagos, e olha, nem são tão caros assim… o que mata é o maldito do frete.

Os garrachinhos do Jonghyun, aqui, a letra, ou o esquema, de Selene 6.23

Além do TTMiK, eu assino outros canais do youtube pra complementar o aprendizado,

como o aprendendo Coreano,  Dramania e o da professor Oh

Vou confessar que depois que eu aprendi o alfabeto, rolou uma paixão pelo idioma (maior do que eu tinha por alemão, e olha, eu AMAVA estudar Alemão).

Mais adiante eu passo como eu to aprendendo Japonês. Infelizmente eu encontrei menos material gratuito para aprender Japonês do que Coreano… mas talvez também eu esteja procurando pouco.

Fiquem por enquanto com a obra prima saída ali daqueles garranchos

Selene 6,23

Me espera Japão: primeiros passos

Já faz um bom tempo que eu quero visitar o japão, sempre sonhei, desde criança. Mas achava um sonho impossível, por causa do preço. Ano passado, descobri que, dependendo da época do ano, você encontra passagens para Ásia por até R$1900… MIL E NOVENCENTOS GOLPINHOS, ida e volta com taxas. PIREI.

Entre planos e sonhos, me juntei esse ano a mais 4 amigas e estamos planejando uma ida ao Japão com uma parada na Coreia… Inicialmente nós pensamos em pegar o show de despedida do Onew do SHINee, antes do alistamento militar… mas sabendo como é a SM, provavelmente não saberemos da data em tempo hábil.

Ainda estamos nos passos. Ainda não decidimos quanto tempo ficar (mas deve ser em torno de 15 dias no Japão e 5 na Coreia), onde ir, itinerário. Mas já decidimos que será no outono.  =)

Como temos em torno de 12 meses pra nos preparar, comecei a estudar japonês e coreano, para ter mais liberdade e quem sabe até encontrar coisas que são “secretos” para turistas…

Ainda que a passagem seja BEM mais barata do que o esperado, ainda é uma viagem cara e cheia de exigências: por exemplo, para entrar no Japão é necessário Visto, e para emitir o visto é exigido uma porção de coisas, inclusive uma quantidade de dinheiro mínima.

Também é importante planejar bem aonde vai, como vai chegar e o quanto vai gastar.

vou falar mais sobre essas coisas nos próximos post…

Por enquanto fiquem com essa obra prima do SHINee, Kimi no sei de